Cervejaria Viven

Categories: Curiosidades,História da Cerveja

Fundada em 1999 por Willy de Lobel, possuía apenas dois tipos de cerveja, uma Blonde (Capela de Viven) e uma Brune (Monastério de Viven), ambas desenvolvidas pelo próprio Willy, que ainda não tinha uma fábrica para produzir suas receitas, durante sua jornada em busca de uma cervejaria Willy encontrou Dirk Naudts que contribuiu bastante para o aperfeiçoamento das receitas da Viven.

Em 2003, Willy decidiu que estava na hora de dar um passar o bastão para um jovem e ambicioso empreendedor, e na pequena vila de Sijsele, Willy encontrou o jovem entusiasta Tony Traen, filho de um distribuidor de bebidas local, que decidiu que a cerveja seria um ótimo incremento para sua empresa e desde então ele assumiu a responsabilidade de carregar a tradição da Viven, trocando os nomes das cervejas para Viven Blond e Viven Brown.

Em 2009 já era hora de uma expansão na Viven e Tony desejava aplicar a técnica belga para produzir receitas de outros países e, junto com Dirk, ele desenvolveu as receitas da Viven Ale, Viven Porter e Viven Imperial IPA, todas sendo lançadas em 2010.

Cervejaria Viven

É bom considerar que grande parte das cervejas belgas que chegam ao nosso país possuem séculos de tradição e dificilmente mudam suas receitas e é ainda mais raro produzirem receitas vindas de outros países. Muitas cervejarias belgas possuem uma estrutura familiar, onde as receitas são passadas de pai para filho e por isso as mudanças são raras, é claro que isso não é um problema, já que as cervejas continuam sendo deliciosas, mas para uma nova cervejaria se estabelecer em um mercado tradicional, é preciso um diferencial e na escolha desse diferencial, a Viven acertou em cheio!

A Viven Imperial IPA é uma cerveja que demonstra o perfeito equilíbrio entre malte e lúpulo, com álcool potente e uma miriade de aromas e sabores, sendo fácil perceber tanto o herbal dos lúpulos quantos os ésteres frutados produzidos pelas leveduras belgas. Já a Viven Porter, surpreende por dois motivos, o primeiro, já mencionado, é que o estilo Porter possui origem inglesa e o segundo motivo é que ela não é simplesmente uma Porter, essa cerveja possui um toque defumado, presente principalmente no aroma.

Degustar uma cerveja Viven nos possibilita experimentar a tradição belga em sua forma mais inovadora, por mais contraditório que isso possa parecer, e esse é o caminho que as novas cervejarias desse país devem seguir, afinal, ainda existem muitas receitas a serem revisitadas, criadas e/ou aperfeiçoadas.

Vinicius Costa
Author: Vinicius Costa

Carioca, já foi desenvolvedor de sistemas, fotógrafo e bonsaísta. Resolveu colocar sua paixão por cervejas à prova. De Pilsner à Russian Imperial Stout, passando por Barley Wines, Sours e Rauchbiers, sendo cerveja, tá valendo. Continua regando seus bonsai, mas hoje cuida mais do Cerveja Social Clube. Cerveja preferida? A próxima!

Deixe uma resposta