Tatuagem Harley DavidsonVocês já ouviram falar sobre Love Marks? É um conceito bem comum no mundo do Marketing, que sintetiza o sentimento que algumas marcas despertam nas pessoas. Não é apenas um consumo de um produto, as pessoas se tornam fãs da marca, passam a ser defensoras dela e a seguem como fãs de uma banda de rock, vestem roupas com a marca e até as tatuam em seu corpo!

Pessoas que nunca pilotaram uma moto, sabem a importância que uma Harley Davidson tem, marcas como Coca-Cola, Apple, Ferrari, Rolex ultrapassaram o patamar de serem simples marcas, de fazer simples produtos, as pessoas aguardam ansiosamente por novos modelos de motos Harley, telefones e computadores da Apple, e bem, nem precisamos falar o que ter um Rolex significa para muitas pessoas. Essas empresas construíram histórias junto com seus consumidores, lembranças de viagens, presença em momentos importantes ou até mesmo o pioneirismo e inovação em suas áreas. Claro que as cervejas não ficariam de fora dessa, né? Para o grande público, ainda falta um bom tempo para a mensagem chegar, mas no microcosmo dos consumidores de cervejas artesanais, algumas cervejarias já conseguiram cativar seus fãs.

BrewdogA Brewdog é uma dessas cervejarias que cativa fãs tanto pela atitude quanto pela inovação, eles se comunicam utilizando uma linguagem jovem, transgressora e que se mostra insatisfeita com a situação atual, ou seja, uma receita difícil de dar errado. Vídeos onde garrafas de cervejas mainstream são quebrados, cervejas cujas garrafas ficam dentro de animais empalhados, doses cavalares de lúpulo e mais recentemente até cerveja com posicionamento político (produzida com fotos do presidente da Rússia), tudo isso faz parte do portfolio da Brewdog.

 

BrewDog Tattoo

Hello my name is ZéUm dos mais recentes lançamentos da Brewdog é a Hello My Name is Zé, uma cerveja feita em parceria com a 2Cabeças, uma cervejaria carioca que também possui uma legião de fãs em terras tupiniquins. A 2Cabeças ainda possui poucos rótulos, se comparada às cervejarias internacionais, mas desde quando eles começaram a fazer testes em suas receitas -ainda na fase de cerveja caseira- eles já se destacavam por dar um passo além, um exemplo disso é sua primeira receita a ser comercializada, uma India Black Ale com muito lúpulo, batizada de Hi-5. Enquanto algumas outras micro-cervejarias optavam por produzir inicialmente suas cervejas de trigo ou outras receitas leves, eles sabiam que existia um público, ainda pequeno mas com muito potencial, que buscava outras experiências, depois dessa veio a MaracujIPA, uma India Pale Ale que leva maracujá no dry-hopping, a Funk IPA (Session IPA), Saison a Trois (Saison feita em parceria com a Cervejaria Invicta) e Caramba (Saison com carambola, feita em parceria com a Stillwater Artisanal Ales).

Nos Estados Unidos temos outros exemplos de Love Marks no meio cervejeiro, como a Stone Brewing Co. e a Dogfish Head, essas duas nem possuem importação oficial no Brasil mas os fãs já estão por aqui, fazendo de tudo para conseguir degustar as cervejas e comprar copos, camisas. O discurso de ambas é de certa forma similar ao da Brewdog, talvez um pouco menos agressivo, alguns rótulos da Stone dizem que você não é digno daquela cerveja, para você devolvê-la para a estante e pegar outra mais leve, complementa o discurso instigante dizendo que seu paladar não está pronto para aquela cerveja, enquanto a Dogfish Head diz que faz cervejas incomuns para pessoas incomuns (tradução livre).

Tatuagens de cerveja

Então basta ter um discurso inovador, falar sobre mudanças e teremos uma marca de cerveja de sucesso? Não é tão simples assim, as empresas que realmente se destacam e conseguem seus fãs sempre aliam discurso e ação. Não basta se dizer inovadora e lançar sempre o mesmo produto, não basta dizer que o padrão atual está errado e ter um produto igual aos que já existem no mercado. Entendam que não basta apenas o discurso, a Dogfish Head, Stone, 2Cabeças e a Brewdog fazem cervejas realmente diferentes e realmente boas! Vivemos em uma época em que o acesso à informação é bem facilitado e não é complicado desmascarar discursos vazios.

Vinicius Costa
Author: Vinicius Costa

Carioca, já foi desenvolvedor de sistemas, fotógrafo e bonsaísta. Resolveu colocar sua paixão por cervejas à prova. De Pilsner à Russian Imperial Stout, passando por Barley Wines, Sours e Rauchbiers, sendo cerveja, tá valendo. Continua regando seus bonsai, mas hoje cuida mais do Cerveja Social Clube. Cerveja preferida? A próxima!

One Response to "Love Beers"

  1. Taylor Posted on 23 de janeiro de 2015 at 9:49

    Belo texto.
    Andou lendo uns livros de marketing, hein!
    😉

Deixe uma resposta